SEGUIDORES

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Em bom português: Nobel pronuncia-se “Nóbel” ou “Nobél”?


Para todo o mundo da lusofonia, neste caso, parece que não há dúvidas: Escreve-se Nobel e deve dizer-se “Nobél”.
Razões:
1. A palavra é oxítona (aguda), como papel, Babel ou batel. Se fosse paroxítona (grave), teria de ser acentuada, de acordo com a Base IX do Acordo Ortográfico, que retoma o que já estabelecido na Norma de 45 e Formulário Ortográfico de 43, no Brasil, como acontece, por exemplo, com agradável, automóvel ou telemóvel.
2. A pronúncia original do nome do criador do prémio é “Nobél”.
Nota: Existindo a palavra como nome comum, designando o “prémio que é atribuído anualmente às pessoas que se destacaram pelo seu contributo nos domínios da Física, Medicina, Literatura, Química, Economia e Paz”, o plural terá de ser grafado com acento: nobéis. Exemplo: “Os nobéis são um estímulo importante!” A razão está na Base VIII, ponto 1. b) do Acordo: “Acentuam-se com acento agudo: (…) d) As palavras oxítonas com os ditongos abertos grafados -éi, éu ou ói, podendo estes dois últimos ser seguidos ou não de -s: anéis, batéis, fiéis, papéis; céu(s), chapéu(s), ilhéu(s), véu(s); corrói (de correr), herói(s), remói (de remoer), sóis.”. Esta regra também já vem das reformas de 43/45.

Abração!
AP

Um comentário:

  1. Olá,

    Penso que seja "Nobél".
    Fico a aguardar.

    À demain,
    Luz.

    ResponderExcluir