SEGUIDORES

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

.recepção, receção ou de ambas as formas?

No Brasil, vai continuar a ser assim. Por cá, a Toyota terá de guardar o P no baú das recordações...

Este é um caso curioso que alimenta um dos principais argumentos contra o Novo Acordo Ortográfico.
Os dois grandes objetivos do AO são a simplificação/sistematização (com destaque para o uso do hífen) das regras e a criação de uma única norma para a regulamentação da língua portuguesa.
1.    ANTES DA ENTRADA EM VIGOR DO NOVO ACORDO (aplicava-se Acordo de 1945 em Portugal e Formulário Ortográfico de 1943 no Brasil):
Escrevíamos, tanto lá como cá, RECEPÇÃO.
2.    DEPOIS DA ENTRADA EM VIGOR DO NOVO ACORDO:
.No Brasil, continua a escrever-se RECEPÇÃO;
.Em Portugal, passou a escrever-se RECEÇÃO.

Nota 1: Os que são contra o AO argumentam que em vez de ter havido a unificação pretendida introduziu-se um afastamento com uma grafia para Portugal e outra para o Brasil.
Nota 2: Sendo verdade o que referido na Nota 1., expliquemos o porquê da queda do P num universo linguístico e da sua manutenção no outro.
A resposta está na Base do IV do AO (uma das mais controversas):
1. O c, com valor de oclusiva velar, das sequências interiores cc (segundo c com valor de sibilante), cç e ct, e o p das sequências interiores pc (c com valor de sibilante), pç e pt, ora se conservam, ora se eliminam.
Assim:
a) Conservam-se nos casos em que são invariavelmente proferidos nas pronúncias cultas da língua: compacto, convicção, convicto, ficção, friccionar, pacto, pictural; adepto, apto, díptico, erupção, eucalipto, inepto, núpcias, rapto;
b) Eliminam-se nos casos em que são invariavelmente mudos nas pronúncias cultas da língua: ação, acionar, afetivo, aflição, aflito, ato, coleção, coletivo, direção, diretor, exato, objeção; adoção, adotar, batizar, Egito, ótimo;
c) Conservam-se ou eliminam-se facultativamente, quando se proferem numa pronúncia culta, quer geral, quer restritamente, ou então quando oscilam entre a prolação e o emudecimento: aspecto e aspeto, cacto e cato, caracteres e carateres, dicção e dição; facto e fato, sector e setor, ceptro e cetro, concepção e conceção, corrupto e corruto, recepção e receção;
d) Quando, nas sequências interiores mpc, mpç e mpt se eliminar o p de acordo com o determinado nos parágrafos precedentes, o m passa a n, escrevendo-se, respetivamente, nc, nç e nt: assumpcionista e assuncionista; assumpção e assunção; assumptível e assuntível; peremptório e perentório, sumptuoso e suntuoso, sumptuosidade e suntuosidade.
2. Conservam-se ou eliminam-se, facultativamente, quando se proferem numa pronúncia culta, quer geral, quer restritamente, ou então quando oscilam entre a prolação e o emudecimento: o b da sequência bd, em súbdito; o b da sequência bt, em subtil e seus derivados; o g da sequência gd, em amígdala, amigdalácea, amigdalar, amigdalato, amigdalite, amigdalóide, amigdalopatia, amigdalotomia; o m da sequência mn, em amnistia, amnistiar, indemne, indemnidade, indemnizar, omnímodo, omnipotente, omnisciente, etc.; o t da sequência tm, em aritmética e aritmético.

CONCLUSÕES:
PORTUGAL
BRASIL
receção
(porque o P era invariavelmente mudo)
recepção
(pois o P é invariavelmente proferido)
Observ.:
1. Temos uma dupla grafia em universos geográficos diferentes: uma grafia para Portugal e outra para o Brasil.
2. Os outros dois tipos de duplas grafias:
a) Casos em que é possível escrever de duas formas em todo o universo da língua portuguesa. Assim, podemos escrever, aqui como no Brasil, sector e setor (oscilação já reconhecida antes do AO);
b) Casos em que há dupla grafia num universo mas não no outro. Exemplos: fato e facto no Brasil, mas apenas facto em Portugal; antisséptico e antissético em Portugal, mas apenas antisséptico no Brasil.
3.Dada a diversidade de situações, é aconselhável recorrer aos dicionários ou aos vocabulários do Portal da Língua Portuguesa (para os falantes portugueses) e da Academia Brasileira de Letras para esclarecer as suas dúvidas. Tem uma lista de endereços de instrumentos de consulta online gratuitos e fiáveis no meu outro blogue (http://portuguesemforma.blogspot.com), na banda lateral esquerda.

Abraço.

António Pereira

5 comentários:

  1. Olá António!
    Uma excelente explicação sobre o nosso novo acordo ortográfico.Porém,ainda hoje está por definir se esse mesmo acordo,avançou,parou ou se já se encontra em vigor.Sei do que falo,aliás por essa razão,uns escrevem segundo o novo acordo,o que na maioria não.Enfim incongruências bem Portuguesas.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viva, Amigo António!
      Obrigado pelo comentário. Passemos aos factos:
      1. Em Portugal, o Novo Acordo está em vigor desde setembro de 2011 nas escolas e desde janeiro de 2012 em toda a administração pública.
      2. Para as instituições privadas e os falantes em geral, o uso do AO só será obrigatório em maio de 2015, data em que termina o período de transição de seis anos. No Brasil, o uso obrigatório das novas regras acontecerá em janeiro de 2016.
      3. De qualquer modo, as alterações são em número reduzido. Estatisticamente, num texto de 200 palavras haverá 3 que mudam. Mas como crescemos a ver as palavras escritas de uma certa forma, é sempre um choque ver acentos, letras ou hífenes a desaparecer… Primeiro estranha-se (e muito!), depois entranha-se (lentamente...).
      Esperando ter sido claro, deixo um abraço.
      António
      P.s. Quando entrou em vigor a reforma ortográfico de 1911 (que, pelos cálculos que fiz, deverá ter alterado cerca de 10% das palavras), Fernando Pessoa continuou a escrever com “ph”: phase, pharmacia, etc

      Excluir
  2. Olá!!!, Deus te abençoe, amei essa aula de português, o seu blog é maravilhoso continue assim, S-U-C-E-S-S-O
    Já estou te seguindo, aguardo a retribuição.
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis
    Fanpage: https://www.facebook.com/pages/Batom-Vermelho/490453494347852?ref=ts&fref=ts
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Muiito boa sua explicação de como se escreve a palavra recepção alias temos que ficar atentos com esse lançe sobre o acordo ortografico isso conta muito, ha estou te seguindo tbm nesse blog meu amigo espero por mais visitas suas nos meus blogs tbm e por seus comentarios tbm

    http://juniorcis.blogspot.com
    http://junior-juniorcis.blogspot.com

    grato

    junior

    ResponderExcluir
  4. Olá Multiplicador António, boa Noite!

    Parabéns, seu blog e você são destaques no Educadores Multiplicadores por ter contribuído à educação.

    http://www.educadoresmultiplicadores.com.br/2013/09/educadores-multiplicadores-do-mes-de.html

    Caso queira pegar o selo que caracteriza o destaque, fique a vontade. Lembramos que colocar o selo do “Top Caneta de Ouro” e/ou “Top comentarista” é opcional.

    O EDUCADORES MULTIPLICADORES e o MARQUECOMX agradecem pela amizade e confiança em nosso projeto, que é de todos nós.

    Abraços, fiquemos na Paz de Deus e até breve.

    IRIVAN

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...