SEGUIDORES

domingo, 18 de novembro de 2012

.obrigado ou obrigada? (reformulado)

Fonte da imagem: AQUI.

Este é um assunto em que as respostas taxativas não sáo fáceis de dar, pois não há unanimidade em relação à catalogação gramatical das palavras obrigado(s) e obrigada(s). O Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa, diz que são interjeições, para o Houaiss são adjetivos (participiais) e a Porto Editora regista as duas classificações. Vamos à sistematização possível:
A. Para a generalidade dos autores, obrigado deve concordar em género e em número com o sujeito/emissor, ou seja, quem está no uso da palavra.
Veja-se este exemplo adaptado de um blogue (AQUI):
"As alunas, emocionadas, disseram:
-- Obrigadas, professora. Jamais nos esqueceremos de suas aulas.
-- Eu é que devo dizer obrigada pelo vosso empenho, queridas alunas."
B. O Ciberdúvidas refere a posição do seu consultor Peixoto da Fonseca que, não discordando do que ficou dito em A., “defende, contudo, que obrigado é também usado como interjeição e que a concordância pode ser neutralizada, quando uma mulher agradece. Deste modo, Obrigado! pode ter como emissor ou um indivíduo do sexo masculino ou outro, do sexo feminino, ou ainda um grupo, independentemente do sexo dos falantes. Ainda dentro desta perspectiva, observa-se que o uso não consagrou a situação inversa, a de um homem agradecer com "Obrigada!".

CONCLUSÃO
Portugal (norma luso-afro-asiática) e Brasil (norma brasileira)

  Emissor
Enunciado
1 homem
Obrigado
1 mulher
Obrigada
2 homens ou 1 homem e 1 mulher
Obrigados
2 mulheres
Obrigadas
Mas:
Se incluirmos estas fórmulas na classe das interjeições, é aceitável, seguindo a perspetiva de Peixoto da Fonseca, que uma mulher ou um emissor no plural digam “Obrigado!”. No entanto, o uso de “Obrigada!”, “Obrigadas!” ou “Obrigados!” terá estar em sintonia com o género/número do emissor.
Conselho final:
Considerando o conteúdo do excerto (também do Ciberdúvidas) que passo a transcrever, o mais seguro será usar obrigado(s) ou obrigada(s), em função do emissor: “Note-se, no entanto, que Rebelo Gonçalves, no seu Vocabulário da Língua Portuguesa (1966), indica que obrigado é uma interjeição flexiva, registando a forma muito obrigada. Parece, pois, poder-se concluir que a concordância deve ser observada.

Abraço.
AP
P.s. Dê um saltinho também http://portuguesemforma.blogspot.pt.



8 comentários:

  1. Olá, "Setór"!

    Tão medricas, ai, ai!
    Com medo de lhe tatuarem um nome com uma pena de avestruz...!
    Deixei lá a resposta.

    Quanto ao tema de hoje, olhe que ouço algumas vezes agradecerem, assim: obrigadas, porque são duas ou mais.
    Que disparate, não é?

    Se dissermos assim: as pessoas foram OBRIGADAS a sair das instalações, já se percebe e está correto. Mas, neste caso, obrigadas é adjetivo, não é?
    Preposição? Não percebi, António.

    Merci, (muito mais fácil)!
    Ah, que lapso! Ainda é domingo, então bises.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luz!
      Preposição? Não, interjeição!
      Considerando que um particípio colocado a seguir aos verbos ser, estar e ficar pode ser um adjetivo (participial), o seu OBRIGADAS (de foram OBRIGADAS) é de facto um adjetivo.
      Beijo
      AP
      P.s. Quanto às pessoas que dizem "obrigadas", podem fazê-lo se estiverem a falar em nome de um grupo de pessoas todas do sexo feminino.

      Excluir
    2. Olá,

      Sim, interjeição! Era o que eu queria dizer.
      No seu PS: faz uma afirmação, que eu julgava muito incorreta, imopossível, mesmo.

      Estamos, sempre, a aprender.
      Boa semana.

      Excluir
  2. Olá,

    Pretendo retificar: IMPOSSÍVEL (já devia estar com sono).

    Boa semana.

    ResponderExcluir
  3. A língua portuguesa é viva, dinâmica. "Você" nada mais tem a ver com "Vossa Mercê", nem "Vosmicê" ou seja, vossa condescendência. "Você" hoje substitui o "tu" associado a verbos conjugados na terceira do singular. Da mesma forma o "obrigado" em mais nada se relaciona com "sentir-se compelido a retribuir o favor", tendo evoluído para apenas uma expressão de agradecimento. Por isto não cabe flexão nenhuma de gênero ou número obrigatória, permitindo-se a gosto da freguesa utilizar a forma feminina mais como afirmação da individualidade dos gêneros.

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca falo "obrigada" mesmo sendo mulher. Acredito que isso não seja um problema, não? É incorreto?

    ResponderExcluir
  5. A mulher sempre diz obrigada,independente de quem ela agradece e o homem obrigado, pelo mesmo motivo.

    ResponderExcluir
  6. obrigado é assim como falo e escrev

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...